segunda-feira, 14 de julho de 2008

RendezVous

Decorreu entre dia 10 e 12 (quinta à sábado) deste mês o 1º festival de jazz de Setúbal - RendezVous – organizado pela produtora independente World Community of People, constituída por um grupo de jovens da cidade que decidiu reanimar “a cena cultural da cidade” através de um conjunto subaproveitado de infraestruturas existentes na cidade.

Nos três dias as actividades dividiram-se entre o Fórum Luísa Todi e a Sociedade Musical Capricho Setubalense. No primeiro espaço realizaram-se concertos do projecto Nascer de João Paulo Santos (piano), com Ricardo Dias (Acordeão) e Peter Epstein (Saxofones), de Bernardo Sassetti e no último dia o quarteto de Júlio Resende. O segundo espaço foi dedicado às after hours, com as presenças da Orquestra de Jazz Humanitária dirigida por Claus Nimark, Diggin Trio e Zuulnation. Na sala da Capricho Setubalense, o ambiente descontraído permitia um copo e dois dedos de conversa.

Os concertos que decorreram no Fórum Luísa Todi estavam todos marcados pela égide dos melhores pianistas nacionais, cujos concertos de qualidade indiscutível, dificilmente se poderá dizer qual deles o melhor. O trio encabeçado por João Paulo permitiu, na linha do que já fez em as Memorias de Quem em que tocava música de inspiração sefardita, continua essa mesma digressão pelas músicas tradicionais agora acompanhado pelos sons do sax e do acordeão. Música leve e agradável.

Sassetti a solo, explicou as origens e fez considerações sobre a sua música possibilitando a quem o ouvia perceber um pouco melhor como esta era construída. No final, juntou à sua música a projecção de imagens através das quais procurava acrescentar e definir novas dimensões para essas duas artes.

Para fechar o festival, Júlio Resende tocou temas do seu disco Da Alma. Começou o seu concerto com tema que dá nome ao disco, prosseguiu com um tema em ritmo quase de marcha “Filhos da Revolução” e tocou também “Wise Up” de Aimee Man. Óptima forma de fechar os concertos “grandes” deste festival.

Se ainda é pequeno, espera-se que comece aqui um festival de jazz que tem tudo para dar certo, desde a juventude dos seus organizadores que se envolvem como forma de dar o seu contributo a cidade, até uma cidade que, pelas poucas visitas que lhe faço e pelo ambiente social que lhe conheço, parece ideal pelo apetite de produtos culturais que carecem na cidade.

Sites a visitar:
http://www.worldcommunityofpeople.pt.vu/
http://www.julioresende.com/
http://www.myspace.com/zuulnation

Sem comentários: