segunda-feira, 24 de março de 2008

O grande progresso da modernidade!

Apesar de não ser espectador dos Jogos Olímpicos, esse grande momento de união dos povos e símbolo do universalismo do mundo progressista e moderno, é de minha opinião que este ano a localização é perfeita. A minha pergunta é: não será tudo isto uma grande contradição? Dizer uma coisa, mas fazer diferente. Fazer passar a chama olímpica pelo Tibete é o expoente máximo desta contradição, mas não é para os chineses (sim, porque esse será apenas um acto de domínio politico e show off internacional), é para os ocidentais que se rendem aos novos mercados e ao poder que estes adquirem sobre eles. Sacrificam-se pessoas, mas não se sacrificam mercados nem preços baratos. Pelo menos isso.

Já que falamos em progresso e universalismo…porque não dar também aos homossexuais e lésbicas a possibilidade de casarem e de constituírem família? Sim casar, adoptar e fazer inseminação artificial.


P.s.: O nosso presidente já alegou não poder estar presente por motivos de agenda? Será mesmo?

3 comentários:

Rui Carvalho ^ disse...

Pah mas parece que hoje a Condoleza ja' feito aconselhar (sublinho aconselhar e não reconhecer a independência ou invadir) a China a conversar com o Dalai Lama.

Apesar da razão que eles podem ter na questão toda, não venham é dizer que não é uma tentativa de tornar vermelha estas olimpíadas ..

Rui Carvalho ^ disse...

ja veio*

Anónimo disse...

Eu cá era boicote com eles.
E concordo em relação aos e às homossexuais, só não percebi a relação com a China, ou foi aleatório?

Rita