sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

estupidefacto

Ana. admite, no entanto, ter "dificuldade em saber o que querem dizer muitos sinais. E não sei quem tem prioridade nos cruzamentos, porque nunca tive aulas de Código da Estrada"

Numa altura em que se fala em dificultar a vida a quem quer tirar a carta, tudo em prol de mais pseudo segurança nas estradas, eu pergunto-me. Para quê? Basta mandar vir uma carta do Brasil e trocar por uma portuguesa. Não faz sentido aumentar a fiscalização nas estradas se depois se trocam cartas com uma leviandade destas, como quem troca vales de desconto de compras.

Sem comentários: