quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Promessas...leva-as o vento

Fizemos duas “sondagens” sobre assuntos e questões que vocês, indivíduos que gostam de dar opinião, muito bem deram! Em ambas as votações houve resultados extremamente néscios: no primeiro devia-se, segundo vossas opiniões, juntar uma parva aos parvos e no segundo ter convidados a dar opiniões que competissem com a estupidez assumida deste grupo de idiotas.

No entanto, segundo um código que eu inventei agora aqui à pressa para não vos dar razão, devíamos ter um mínimo de votantes que não foi atingido e este não foi atingido (reparem que nem vos digo qual é o critério…democrático). E porque, ao contrário do que se faz nos referendos em Portugal (sim estou-me a lembrar do aborto…), gostamos de cumprir as leis instituídas, não daremos seguimento ao que foi votado. Além do mais quem seria o gajo suficientemente estúpido para escrever connosco? Se houver candidatos que se levantem e digam, estaremos prontos para os mandar ir dar uma volta!

Gosto imenso do meu relativismo e adoro ainda mais poder-vos dizer que não contam para nada! E da próxima assinamos mesmo o tratado e não vos pedimos opinião!

Sem comentários: